O Papel da Agricultura Orgânica

Novas tecnologias e novas tendências de mercado influenciam a vida de todas as pessoas e de todos os setores econômicos. Na agricultura isso não é diferente. Hoje tem se falado muito em sustentabilidade e nos meios para alcançar uma produção com mais qualidade e produtividade, mas que utilize menos recursos naturais, ou que pelo menos eles sejam usados de forma consciente, sendo reaproveitados por exemplo.

Na agricultura intensiva, mais voltada para a produção em grande escala, o mercado age com mais força. Se exige qualidade e quantidade dos produtos agrícolas, e por isso a tecnologia tem papel importante, seja na criação de novas espécies de plantas, ou no desenvolvimento de melhores adubos, tudo para garantir alimentos em abundância e com alta qualidade. A agricultura brasileira tem forte influência dos mercados globais pela alta taxa de exportação de nossos produtos. Mas mesmo o consumidor interno também começa a ter uma preocupação maior com a procedência dos alimentos e com o impacto que o produtor causa no meio ambiente. Essa maior conscientização traz novos desafios para o agronegócio nacional.

Tem se notado que há um movimento dos próprios produtores e das suas organizações impulsionado ou pelo mercado ou pelos órgãos ambientais, em direção a uma agricultura mais sustentável. Para isso tem se investido nas contínuas inovações tecnológicas. A agricultura intensiva no Brasil tem buscado avanços que minimizem problemas de poluição e degradação dos recursos naturais, sem abrir mão de oferecer produtos seguros e saudáveis para o consumidor final. Uma das ações nesse sentido é a diminuição ou eliminação do uso de agrotóxicos. O objetivo é produzir bem, sem contaminar o solo e as águas e de forma economicamente viável para os produtores.

Outro cenário que tem ganhado força em cumprimento de exigências do mercado internacional é a certificação de qualidade do produto e do meio ambiente no processo produtivo. O consumidor deseja poder rastrear a origem do produto desde o mercado até o local de produção, garantindo assim que o alimento tem uma procedência de confiança. Essa tendência, já bem comum no exterior, tem ganhado força no mercado nacional, e impulsionado os produtores a se adequarem às exigências. Outro aspecto importante, foi que nas últimas décadas a agricultura apresentou um grande desenvolvimento em relação a ciência do solo, principalmente o manejo da matéria orgânica. Tudo isso tem proporcionado uma melhor qualidade nos produtos agrícolas e consequentemente uma boa recepção pelo mercado consumidor.

Nos últimos anos o controle de pragas, através do controle biológico tem se mostrado muito eficiente e com ele se diminuí o uso de agrotóxico para combater insetos e doenças. Essa técnica leva em consideração a importância das matas ciliares e o ressurgimento de pássaros e animais silvestres que auxiliam no controle das praga. Desta forma a agricultura tem se aproximado de uma solução ecologicamente sustentável.

 

O PAPEL DA AGRICULTURA ORGÂNICA

A agricultura orgânica tem tido um grande crescimento recentemente, trazendo a perspectiva de revolucionar os sistemas agrícolas do mundo todo. A demanda por produtos com essa origem tem crescido, porém no Brasil a oferta não tem acompanhando o mesmo ritmo. A população cada vez mais procura alimentos livres de agrotóxicos, hormônios e outros químicos. Esta busca é tanto por uma questão de saúde pessoal como preocupação com a saúde do meio ambiente. A agricultura orgânica no país ainda precisa crescer muito, mas o potencial é enorme. Um dos desafios a vencer é se tornar um sistema de produção expressivo em números e que tenha preços competitivos. Hoje sabe-se que os produtos orgânicos tem um alto valor, o que impede que suas vendas sejam mais abundantes.

Pode se dizer que a agricultura orgânica na sua busca pela qualidade dos produtos e sustentabilidade em relação aos recursos naturais influenciou a agricultura intensiva. Ao mesmo tempo a agricultura orgânica pode se beneficiar dos avanços tecnológicos e avanços já conquistados pela agricultura intensiva.

Em todos os casos o consumidor final tende a ganhar, com produtos certificados, que proporcionam saúde e com a garantia de não estarem prejudicando o meio ambiente. A agricultura como um todo tem um grande futuro pela frente. Esperamos as próximas colheitas.

Fonte: Paulo Choji Kitamura – Agricultura Sustentável no Brasil, Avanços e Perspectivas.